A Rota das Abolições da Escravidão
e dos Direitos Humanos
 
  2004 Ano internacional de comemoração

A pedido da Conferência geral da UNESCO, a Assembléia geral da Organização das Nações Unidas (ONU) proclamou "  2004 ano internacional de comemoração da luta contra a escravidão e da sua abolição "que se refere ao projeto da " rota do escravo " da UNESCO, considerado como prioritário na declaração e o plano de ações da conferencia da ONU em Durban.

Ano internacional de comemoraçao da luta contra a escravidão e sua abolição

" A proclamação de 2004, ano internacional de comemoração da luta contra a escravidão e da sua abolição será a oportunidade de encontros fraternais, novo diálogo apesar das feridas da história, entre a Europa, a África e as Américas. Comemoração aberta sobre o mundo, mas também e sobretudo momento privilegiado para os haitianos descobrirem sua história com uma visão construtiva para um novo futuro após  tanta dor."

O objetivo daquele ano internacional de comemoração da luta contra a escravidão e da sua abolição, conforme com a resolução 31C-28 encara "  elaborar, sobre a base de propostas dos estados o projeto de programa para este acontecimento ".

As várias propostas sugeridas serão organizadas em três orientações : contribuição pela investigação científica sobre o tema do comércio negreiro e a escravatura, desenvolvimento de ações de ensino e pedagógicos sobre a memória, encontros e diálogos interculturais com um método intersetorial, pluridisciplinário e inter-agências, tendo como uso principal o projeto da « rota do escravo ».

Foi sublinhada a atualidade dessa comemoração devido a persistência hoje em dia de várias formas de discriminações. Este aspecto chama a atenção das novas gerações. Por isso a comemoração deve ter alcance universal, porque essa ferida pertence à toda humanidade e a comemoração não deve se referir só ao passado mas também abrir os olhos sobre os problemas atuais e encarar novas perspectivas duradouras para o futuro.

Foi nesse contexto do ano 2004 e dos objectivos lançados a nível mundial, que foi inaugurado o projeto “da rota das abolições da escravidão e dos direitos humanos” com a presença das organizações internacionais (Unesco, ONU,...), do estado francês ( Ministérios, senadores e deputados) e represententes de vários paises das Americas, da África e do Caribe.

Para essa ocasão, a Unesco ilustrou suas publicações com os retratos de Toussaint Louverture, o abade Grégoire e Victor Schoelcher.

Por fim, foi lançado pela Unesco, un grande premio internacional Toussaint Louverture, premiando Abdias do Nascimento e Aimé Césaire, este último sendo o paí do movimento pela negritude e autor de um livro sobreToussaint Louverture.

Aimé Césaire, fundador do movimento 
da negritude

Informaçoes sobre o ano internacional: http://portal.unesco.org/culture/fr/ev.php-URL_ID=13974&URL_DO=DO_TOPIC&URL_SECTION=201.html

 

Copyright © 2007 Route des Abolitions tous droits réservés
Réalisation Torop.Net - Site mis à jour avec wsb.sw4torop.net
Plan du site
Avec le soutien financier de :